Você caso, a disartria se manifesta somente em uma

Você
sabe o que é disartria? O problema é considerado uma falha na fala motora, que
costuma ser marcada por uma “fala defeituosa”. De acordo com especialistas, a
disartria é ocasionada por um distúrbio neurológico.

Dessa
forma, uma pessoa que possui o distúrbio costuma apresentar dificuldades de se
fazer entender por meio da fala, o que ocasiona inclusive consequências emocionais,
resultantes da frustração de não conseguir fazer com que entendam o que falam,
e que acaba por proporcionar dificuldades de interação, timidez, dentre outras
questões que norteiam o convívio social das pessoas que sofrem com o problema.

We Will Write a Custom Essay Specifically
For You For Only $13.90/page!


order now

Para
entender de forma mais clara como funciona a disartria, fizemos um artigo com
os tipos desse distúrbio, além das causas e do melhor tratamento para tratar a
disartria.

Tipos de disartria

O
distúrbio conhecido como disartria é classificado de acordo com os sinais ou
sintomas apresentados pelo indivíduo que apresenta a doença. Dentre os
principais tipos de disartria identificados estão a espástica, flácida, ataxic,
neurônio motor superior unilateral, hipercinética, hipocinética e mista, sendo
que os tipos diferenciam-se pelo local em que estão e pelas causas do problema.
Veja a diferença entre cada tipo abaixo:


Espástica: Resultado de lesões nos dois lados que compreender ao neurônio motor
localizado na parte superior;


Flácida: Tem origem ocasionada por danos e pode ser apresentado somente de um
lado ou dos dois do neurônio inferior;


Ataxic: Esse tipo de disartria costuma ocasionar feridas no cerebelo;

– Do
neurônio do motor superior unilateral: Neste caso, a disartria se manifesta
somente em uma porta do neurônio motor superior;


Hipercinética: Na maior parte das vezes ocasionada por lesões, esse tipo de
disartria é localizado nos gânglios basais;


Hipocinética: Para este caso de disartria, a desordem é ocasionada por danos
nos gânglios basais;


Mista: Resulta da combinação de diferentes tipos de disartria. Normalmente é
ocasionado por lesões, AVC, dentre outros tipos de doença.

Causas

Com
diversas causas, a disartria costuma ser ocasionada por danos nos músculos
responsáveis por controlar a fala. Contudo, existem condições comuns que são
responsáveis por ocasionar o distúrbio, tais como lesões no cérebro, tumor cerebral,
Acidente Vascular Encefálico (AVC), mal de Parkinson, esclerose múltipla,
paralisia cerebral, dentre outras.

Por
possuir diversas causas é de extrema importância um acompanhamento com
especialista da área, pois ele é o profissional responsável por identificar
qual a motivação real para o desenvolvimento da disartria.

Tratamento

Como
já dissemos no tópico que trata sobre as causas da disartria, o acompanhamento
com um médico especialista é essencial para que seja avaliado qual o tratamento
mais adequado para o paciente que sofre com a disartria.

Além
do tratamento que envolverá o uso de remédios para o alívio dos sintomas, o
principal tratamento para pessoas que sofrem com o distúrbio visa a melhora da
qualidade de vida, ou seja, o acompanhamento com fisioterapeuta, a fim de
melhorar a capacidade de comunicação,  e
também um acompanhamento psicoterápico, a fim de facilitar a própria aceitação.